domingo, 29 de junho de 2014

Pacaembu


Eu precisava dizer adeus e dizer obrigada. Eu fui lá. Sozinha. Um domingo lindo de sol para agradecer ao palco das minhas alegrias e tristezas. Sei que muita gente não entende esse amor, mas felizmente não preciso justificar, só preciso vivê-lo. É para você, estádio Pacaembu, a nossa casa corintiana, que dedico esse LO.
Página feita com o coloridíssimo KISS Simple Pleasure, mas que eu filtrei até sobrarem as cores neutras. Aproveitei também o sketch do Scrap & Music.






terça-feira, 24 de junho de 2014

Recife is so good



Ela diz que vem me visitar perto desses dias. Só se chover e chover muito, igual no dia em que fiz esse LO. Se for um prenúncio de que ela tá chegando, vou fazer mais scrap com nossas fotos. Até porque tá precisando chover pra caramba por esses lados.
Página inspirada  no sketch #28 do Scrap & Music.




Despedida no Regent's Park


Tá pra eu fazer uma viagem tão espetacular quanto essa que fiz para Londres. Não foram apenas os museus, os parques, as pessoas que conheci. Foi principalmente porque foi pessoal. Enquanto existirem essas fotos, enquanto existir esse sentimento eterno de gratidão, eu jamais esquecerei quem sou.
Esse LO foi feito no sketch da Arte.1, mas foi inspirado nessa jornada inesquecível.





segunda-feira, 23 de junho de 2014

Saudades de sorrir


Baseado no sketch da Arte.1.
LO que fiz porque a saudade é longa e a distância é longe. E tá bom pra ela que falou que vai roubar essa página, e eu vou deixar.






domingo, 22 de junho de 2014

Aquelas coisas que ninguém pode tirar de você


A partir de hoje, eu vou começar um bombardeio de páginas por aqui. Isso porque já passa de um mês que não atualizo esse blog. Senti muita falta de escrever nesse meu espaço, mas senti muito mais falta de compartilhar e quem sabe inspirar alguém a pegar papel e tesoura para brincar um pouco nossas lembranças fotográficas.


O LO foi baseado no sketch 27 do Scrap & Music, mas foi inspirado em um momento mágico que duas amigas viveram e se emocionaram no show do Arcade Fire, no Lollapalooza.


Se um dia eu passar a frequentar camarotes ou setores VIPs em shows, podem me internar. Enquanto estiver com toda minha saúde disposta a viver momentos inesquecíveis na pista, eu jamais deixarei de frequentar. Porque quando vou ao um show de rock, eu não quero beber, eu não quero ser vista, eu não quero ser importante, eu quero lembrar. Lembrar que a música que a banda toca é muito maior do que qualquer sacrifício para estar lá. Estar na pista é fazer parte da garganta de um show, é abraçar sua amiga entre lágrimas, é entender que uma única música é a esperança para a vida continuar, é confraternizar o refrão em um coral infinito de pessoas que você nem conhece, mas que são seus irmãos porque são fãs por igual, enfim, é apenas felicidade.


E se a felicidade é apenas alguns segundos de uma vida inteira, como fui feliz naquela noite.

Pin It button on image hover