quinta-feira, 28 de junho de 2012

Eu tenho tanto pra te falar

Essa casa está fechada há muito tempo e tantas coisas aconteceram na mesma proporção em que eu não aparecia por aqui.
Entre fevereiro a maio, eu trabalhei horrores. Sem finais de semana, sem feriado, chegando a trabalhar 12 horas por dia. Foram os poucos dias que pude me imaginar em outro mundo. 
Um desses momentos, eu tive o prazer e o privilégio de passar com essa família arretada aí da foto.


Virou rotina. Show do Paul, chame Claudinha e família. Dessa vez foi lá em Recife, terra da minha amiga-irmã-guia turística-scrapper Cela.


Paul + Beatles sempre serão a trilha sonora dos meus sonhos. A minha música preferida é deles e quem diria até Paul faz scrap. Olhem a foto acima e me diz se não dá vontade de liftar?


Depois, foi a vez do Noel, um dos caras que escrevem as letras mais tocantes dos últimos tempos.
Era uma quarta e tinha jogo do Corinthians pela Libertadores. Resultado: um ouvido no show, outro no jogo. Para nossa sorte, ainda tinha um cara do nosso lado com um celular-TV e deu pra acompanhar tudo.


Antes de começar minha maratona no trabalho, o último LO que tinha feito era esse lift da Leila Cassemira.

Então aconteceu o de repente. Voltando do evento da Yummys, eu cheguei em casa extremamente cansada. Só deu tempo de falar para mim irmã, não estou legal. Tomei banho e fui direto pra cama. No sábado, continuei mal, mas achava que era só gripe. Durante o dia, meus pés começaram a doer. Foi um parto dormir. Domingo, já estava sem febre e todos os sintomas de gripe tinham desaparecido, mas sentia um desconforto muito grande para andar. Segunda fui no pronto-socorro, mas nada ficou esclarecido. As dores  permaneceram e fui em outro pronto-socorro e acabei ficando internada por 10 dias para descobrirem que eu tinha rubéola. Recebi alta, mas as dores continuaram. Procurei uma segunda opinião e foi diagnosticado pinçamento na lombar L5. 
Hoje, estou melhorando aos poucos, bem devagar. Vou precisar fazer fisio, que começo logo, logo. Ainda estou convivendo com as dores, bem menores, é verdade, mas estou bem confiante na minha recuperação.
E entre uma dorzinha aqui e outra acolá, fiz o PAP desse LO para o Scrapdiary.


E tinha prometido para Cela, fiz um LO que tinha como tema A paixão futebolística.


Saiu na edição 8 da nova, bela e moderna Scrapzine!!
Os projetos são de destravar qualquer falta de inspiração. Eu mesma já salvei várias nos meus favoritos.
Confira clicando na imagem abaixo.


No meio de tudo isso, acontecia a fase mata-mata da Libertadores. O segundo jogo contra o Vasco foi o último que vi com minha irmã, lá no apê. Foi o jogo que passei mais nervoso, que minha pressão deve ter chegado a 20 e meu coração dava pra escutar quando eu ficava em silêncio.
Depois acompanhei tudo, com os pés para o alto, na casa da minha mãe. E por incrível que pareça, eu estou calma, tranquila e confiante. Mesmo quando o Neymar e o cara do Boca fizeram o gol, eu tinha certeza que iríamos marcar. Essa sensação eu já senti outras vezes quando o Timão foi campeão. Ela é infalível, minha gente!

Eu estou aqui planejando de ver o jogo da próxima quarta, com minha irmã, lá no apê, com pé doído ou não, já que não vou poder ir no estádio. Vai ser inesquecível!!
Pin It button on image hover